terça-feira, 16 de outubro de 2007


Quero saber

Quero saber se você vem comigo
a não andar e não falar,
quero saber se ao fim alcançaremos
a incomunicação; por fim
ir com alguém a ver o ar puro,
a luz listrada do mar de cada dia
ou um objeto terrestre
e não ter nada que trocar
por fim, não introduzir mercadorias
como o faziam os colonizadores
trocando baralhinhos por silêncio.
Pago eu aqui por teu silêncio.
De acordo, eu te dou o meu
com uma condição: não nos compreender


**Pablo Neruda

4 comentários:

Marie disse...

Olá querida,
saudades da sua alquimia...
bjs

LECY disse...

Oi amiga,

Seu blog esta belo, adorei os poemas, vim te desejar tudo de bom!
"As horas correm...
O dia passa...
O tempo voa.
Tire um tempo só seu, respire fundo,
olhe ao redor, aprecie a natureza, as pessoas.
Faça alguma coisa que gostaria muito de fazer
e por qualquer motivo não o fez,
arrisque, não tenha medo, sejas feliz."

Te desejo uma ótima semana repleta de boas realizações.
Beijão no coração!
Lecy

Morgana disse...

Oi linda....saudades de vc, mas sei das correrias, tbm. estou asim..rssss, um beleo feriado para vc, beijinhos.

LECY disse...

Oi amiga,

Vim deixar um beijão e desejar um fim de semana cheio de paz junto com os seus!

Te adoro!
Lecy

Tenho pensamentos que, se pudesse revelá-los e fazê-los viver, acrescentariam nova luminosidade às estrelas, nova beleza ao mundo e maior amor ao coração dos homens.
Fernando Pessoa